segunda-feira, 16 de abril de 2012

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

A música depois do Rebolation

Enquanto isso na Bahia...

A sensação é a dança para o carnaval  na música Madeira de Lei com o cantor Léo Santana, coreografia fácil de aprender, mostrada ao mundo inteiro e com certeza vai bombar.

Eta mundão com chuva e seca na diversidade brasileira.

Todo começo de ano sempre tem enxurradas e deslizamentos, causadas pelas chuvas. Os números de desabrigados mostram uma Minas Gerais, sobressaltada pela força das águas. O ano anterior foi o Rio de Janeiro e o Ministro da Integração, explica aos jornalistas, porque o maior volume de verbas para prevenção foi para o seu estado Pernambuco.

A capital pernambucana Recife foi a maior beneficiada. Setecentos e um milhões de obras para tudo, depois de Pernambuco foi Amazonas e o Rio de Janeiro, que ficou em terceiro lugar no repasse de verbas federais.
O Rio ficou a ver navios na ordem de recebimento da verba, que até agora não recebeu a merecida atenção para a tragédia sofrida.Ninguém se discute o sofrimento de Pernambuco, o que se discute é a distribuição com que é feita, os critérios técnicos.

Já em Belo Horizonte as rodovias estão lentas devido às chuvas, aonde nos últimos sete dias, seis pessoas já morreram. Duas mil famílias desabrigadas, alagamentos e tempestades espalhados pela cidade. É o cinco de janeiro, preocupante pela situação em Minas e no Rio, enquanto aqui no Rio Grande do Sul, a estiagem castiga com a seca,  em situação de emergência em muitos municípios, num número de quarenta e oito, com prejuízo no feijão, na soja e no leite.